"Com a altura da idade a casa se acrescenta. 

Não é que aumente a quantidade ao espaço. 

Mas, sendo mais longínquos, o desapego pensa 

maior distância quando se fica a olhá-lo. 

Ou, se quiserem, uma realeza 

se instala à volta dessa altura de anos, 

de forma a que os objectos apareçam 

na luz de quase já nem os amarmos. 

Então a casa distende-se na intensa 

inteligência de estarmos 

a ver as coisas amarem-se a si mesmas. 

Ou com a forma a difundir seu espaço."

 

FERNANDO ECHEVARRÍA

O regresso como principio. O principio como caminho.

 

A cidade como casa. A casa como laboratório.

 

Os sonhos como cliente. O cliente como fim.

 

O rigor como contexto. O contexto como responsabilidade.

 

As ideias como regras. As regras como desafio.

 

O conforto como objectivo. O objectivo como equilibro

 

A criatividade como ferramenta. A ferramenta como projecto. 

 

O desenho como pensamento. O pensamento como solução.

 

O passado como respeito

 

E o futuro como compromisso.